Sobre 2017 praticamente todo mundo tem a mesma opinião: não foi fácil. Foram altos e baixos. Descobrimentos e incertezas. Mas, como fim de ano é época de retrospectivas e elaboração de novos projetos, copiei a ideia da Mirelle, do 13 Anos Depois (que nem escreve mais no blog) e listei as fotos mais marcantes de 2017.

O foco é viver pelo menos um momento importante em cada mês do ano. Seja através de uma viagem, um acontecimento ou um reencontro, o que mais vale é viver algo marcante, no mínimo, doze vezes por ano.

Janeiro

Virei o ano no hostel em Santiago rodeada por brasileiros. No dia seguinte, fui para o Atacama e Salar de Uyuni sozinha. Conheci tanta gente bacana e, de quebra, pratiquei meu espanhol.Salar de Uyuni sozinha

Fevereiro

Tanta coisa aconteceu no menor mês do ano. Logo nos primeiros dias fui para Berlim, na Alemanha, realizar um mochilão dos sonhos. O projeto era conhecer Berlim, Praga, Leuven e Bruxelas. Mas, a saúde vacilou e encurtei a viagem. De Berlim fui direto para o hospital em Leuven, onde uma amiga (ou seria o anjo da minha vida?) me esperava. Operei de novo. Seis dias depois da partida estava aterrissando no Rio de Janeiro.

Passei o pós-operatório, que era no carnaval, na casa da minha avó, sendo mimada. Pelo menos com o retorno precoce pude participar do aniversário da minha mãe no fim do mês, onde toda a minha família se reuniu.portão de brandemburgo

Março

Março foi o mês que eu mais fui no cinema. Assisti sozinha “Lion – Uma jornada para casa” e saí da sala aos prantos. Além disso, fui com amigas ver “Moonlight”, “A Bela e a Fera” e “Fome de poder”.

Lion - uma jornada para casa
Dev Patel é o crush da minha vida! hehe

Abril

Fui para a WTM, a maior feira de turismo da América Latina. Só que o acontecimento mais importante do mês foi ter perdido a maior viajante de todos os tempos, o amor da minha vida, minha avó.a maior viajante de todos os tempos

Maio

O mês de maio foi de mudança no blog. Com a ajuda da Dani, do DZign Branding e Web, começamos a trabalhar no novo layout e identidade visual. Também perdi o avô de uma amiga, que por anos, considerei como meu.logo as viagens de trintim

Junho

No primeiro final de semana de junho, fui com a família para a cidade da minha infância: São Lourenço, em Minas Gerais. No dia 13 fui contratada pelo Viajo Logo Existo para integrar a equipe.

Para o meu aniversário, em 28 de junho, teve comemoração de uma semana. A cada dia encontrava com amigos diferentes para festejar a vida.

pedalinho sao lourenco
Pedalinho no Parque das Águas, em São Lourenço

Julho

O presente que eu me dei de aniversário não poderia ser outro que não fosse uma viagem. Dessa vez, fui com uma amiga conhecer os Lençóis Maranhenses.viajar sozinha ou com amiga

Agosto

Eu e uma amiga decidimos em cima da hora e fomos para Recife. Foi uma semana entre Olinda, Porto de Galinhas e o litoral alagoano.Amanda Trintim e Carol Mothé

Setembro

Conheci Israel e fiquei apaixonada pela cultura judaica e muçulmana. Me encantei com tantas diferenças, vi lugares únicos e descobri que além da guerra televisionada, no Oriente Médio também existe amor e pessoas bondosas.muro das lamentações

Outubro

Encarei uma viagem sozinha para a África do Sul. Era um destino que nunca sonhei em conhecer, que não tinha nenhuma expectativa, mas que me surpreendeu muito.Table Mountain

Novembro

Trabalhei muito. Além de ter escrito vários posts sobre as viagens anteriores (inclusive, ainda tem alguns que estão no rascunho). Novembro também foi mês de ficar mais tempo com minhas pequenas de quatro patas.Atenas e Pimenta

Dezembro

Todo dezembro se resume em uma palavra: calor. Ôh mês para fazer calor, gente! Não dá para viver sem ventilador e água gelada. Essa também é a época das festas de fim ano, concluir todo o trabalho acumulado e traçar metas para o próximo ano.dia de sol

Umas das metas para 2018 e dos próximos anos é encaixar alguma atividade diferente em todos os meses. Assim, na hora do balanço de dezembro, vou poder recordar e perceber que o ano não passou em branco.

Honestamente, escrevi essa retrospectiva para mim, contando detalhes da minha vida pessoal. Mas, o que eu mais quero é poder inspirar você a também buscar algum motivo mensal para encarar a rotina. Pode ser um picolé pós expediente com os colegas ou uma viagem à Europa. O que não dá é deixar os dias passarem em branco só dando “check” nos compromissos, sem ter dado um sorriso ou agradecido pela vida. E, se tem uma coisa que 2017 me ensinou, é que devemos ser sempre gratos pela vida – nossa e a de quem amamos – porque do nada, tudo pode mudar.

Bom ano novo para nós!

2 COMENTÁRIOS

  1. Muito lindinha… Quase uma viagem por mês! Que ano! ❤️
    Quando eu casar eu vou viajar igual a você hahahahahah amém!
    Um 2018 cheio de viagens, amiga! Sucesso! Te amo!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here