De acordo com o Antigo Testamento, Belém ou Bethlehem (como é chamada na região) foi lar de Davi e onde ele foi coroado rei de Israel. Atualmente, Belém é mais famosa por ser a cidade onde Jesus Cristo nasceu. Localizada a 10km de Jerusalém, aproximadamente 30 minutos de carro, Belém é parada obrigatória para cristãos e curiosos sobre o conflito Israel e Palestina.

Pelas ruas de Belém

Entenda a história de Belém, cidade onde Jesus Cristo nasceu

A cidade onde Jesus Cristo nasceu pertence hoje a Palestina, o que significa que cidadãos israelenses ou judeus não podem entrar em seu território. Um muro de separação foi construído em volta de Belém para impedir o fluxo descontrolado de pessoas. Isso, consequentemente, prejudicou muito a economia local, embora o turismo tenha se fortalecido nos últimos anos.

Em 326 d.C. o Imperador Constantino ordenou a construção da primeira igreja no local da natividade, o que faz dela a igreja ainda ativa mais antiga da cristandade. No entanto, com a imigração da Palestina após 1948, existe hoje mais muçulmanos que cristãos em Belém.

Leia mais: O que você precisa saber sobre Israel antes de ir

Para quem deseja visitar o local, é importante levar o passaporte e visto de entrada de Israel, porque há riscos de ser parado pelos soldados palestinos na entrada da cidade.

Entrada de Belém, placa no lado esquerdo informando a proibição.

Como chegar a Belém

A melhor maneira de transitar e conhecer Israel é alugando um carro. A mesma coisa acontece para quem deseja conhecer Belém: ir de carro é mais cômodo e fácil.

Grupos de excursões entram com facilidade na cidade, muitos nem são parados pelos soldados palestinos.

Outra opção é ir de ônibus. Eles saem do terminal rodoviário em frente ao Portão de Damasco, em Jerusalém. Entretanto, te deixam apenas na entrada de Belém, que é distante dos principais locais turísticos.

Lugares para conhecer em Belém

Igreja da Natividade

A caverna sob essa igreja tem sido cultuada por cristãos desde 160 d.C. como o local do nascimento de Jesus Cristo. Uma estrela de prata marca o “ponto exato” onde ele teria nascido. A igreja foi reconstruída em 530 d.C., mas muitas características originais da basílica foram mantidas. Atualmente, passa pelo projeto de restauração do seu interior, que tem previsão para acabar em 2018.

Praça da Manjedoura

Dominada pelos muros da Igreja da Natividade e pela Mesquita de Omar, a praça é o ponto central da cidade. Ao redor você encontra algumas opções de lojas de souvenir, restaurantes e cafeterias. Além disso, um Centro de Paz, construído pela Suécia, fornece informações aos visitantes.

Foto: Wikimedia Commons

Campos de Pastores

Em Beit Sahour, perto de Belém, fica o local onde os pastores costumavam cuidar dos rebanhos a noite. Igrejas romanas e gregas marcam o ponto onde os anjos surgiram para anunciar o nascimento de Jesus Cristo aos três pastores.

Centro de Herança Palestina

Os visitantes podem ver uma tenda de beduínos e uma sala palestina nesse centro cultural. Por lá, há também uma loja que vende bordados fabricados pelas mulheres da região.

Foto: Wikimedia Commons

Grafite de Banksy

Banksy é um famoso artista britânico. Seus trabalhos são encontrados nas ruas de Londres e de algumas cidades ao redor do mundo. Em 2005 e 2007, o artista colocou quinze imagens no muro que separa a Cisjordânia. Muitas de suas obras podem ser vistas em Belém.Belém é uma daquelas cidades que à primeira vista não há muito o que ver, mas que guarda muita história por suas ruas. Cristãos fazem fila e se emocionam ao entrar na caverna, na Igreja da Natividade, onde Jesus Cristo teria nascido. É um lugar especial, repleto de energia. Quando estiver por Israel, não deixe de esticar viagem e conhecer Belém, cidade berço do menino Jesus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here