Quando disse que iria viajar sozinha para a África do Sul meus amigos e família ficaram chocados. Eu nem dei muita bola para o que eles diziam. Inclusive, nem pesquisei muito sobre como era viajar sozinha para a África do Sul para não me arrepender da minha decisão.

Como sempre, tudo começou com uma passagem em promoção. Em abril, depois de quase morrer em uma viagem sozinha a Bélgica, consegui um preço muito bom pela Latam. Comprei o trecho Rio de Janeiro para Joanesburgo para outubro. Com isso, tive seis meses para planejar a viagem e economizar.

Ao contrário do que muita gente possa pensar, a África do Sul é um ótimo destino para mulheres que desejam viajar sozinhas. É claro que parte da segurança depende muito de nós mesmas. Coisas como evitar andar sozinha a noite por ruas escuras ou ter cuidado com seus pertences devem fazer parte da rotina de quem vai viajar sozinha para a África do Sul.Passeio pelo Cabo da Boa Esperança

Perrengue em Joanesburgo

O único problema que eu tive em 10 dias viajando sozinha pela África do Sul foi um incidente em Joanesburgo. Fiquei 4 dias na cidade e, por ficar em hotel, não conheci ninguém. Por isso, fiz todos os passeios sozinha.

Clicando aqui você lê cinco lugares para conhecer por lá. Para conhecer um deles, o Constitution Hill, fui de uber desde o hotel, já que o transporte público não é tão bom e o uber é bem barato. Meu planejamento era ir do Constitution Hill para o Top of Africa a pé, seria menos de 25 minutos porque são apenas 2km de distância.

Entretanto, logo após três minutos descendo a rua, um senhor me para e fala em inglês: “cuidado por aqui garota, você vai acabar sendo assaltada”. Ter cara aparente de gringa foi um problema. Como estava com o chip local de internet no celular, tratei de chamar logo o uber, que deu a tarifa mínima porque era muito perto.

Após visitar o Top of Africa e admirar a bela vista do lugar, lembro de guardar minha câmera na mochila quando estava dentro do elevador e ir para a rua. Como o prédio fica no centro da cidade, há várias lojas e o comércio é bastante forte por ali. Fiquei olhando as vitrines quando uma moça me avisa “sua mochila está aberta”. Entrei em pânico! Na mochila estavam minha câmera, carteira, celular e passaporte. Tudo que eu tinha de valor em um só lugar.

Por sorte, nada foi furtado. Mas, minha dúvida é: eu não fechei a mochila dentro do elevador ou alguém a abriu sem que eu percebesse? Sinceramente, eu não sei. Não consigo me lembrar se deixei ou não a mochila aberta. Felizmente nada grave aconteceu e a experiência desse dia não influenciou na minha percepção sobre a África, apenas reforçou que, viajando sozinha, devo ter cuidado redobrado comigo e com meus pertences.

Meu roteiro ao viajar sozinha para a África do Sul

Meu roteiro não incluiu safari porque eu não consigo saber o que penso a respeito, mas, será pauta para outro post. Também não incluiu a Garden Route ou o maior bungee jump de ponte do mundo porque eu não quis alugar carro. A direção é do lado direito na África do Sul e fiquei com medo de me embolar com isso durante a viagem.

Então, fiquei quatro dias em Joanesburgo e seis em Cape Town. Pouco tempo para um lugar tão incrível quanto a África do Sul. Prometi para mim mesma voltar para o país e aproveitar todos os lugares maravilhosos de lá com mais calma.

Cape Town e as paisagens maravilhosas!

Verdade seja dita, fiz muito mais amizades e conheci muita gente em Cape Town. O fato de ter me hospedado em hostel colaborou para isso, já que em Joanesburgo fiquei em um hotel conveniado da rede Ibis – tinha pontos acumulados, foi uma ótima troca. Além disso, em Joanesburgo mergulhei no passado histórico da África do Sul. Chorei horrores no Museu do Apartheid e refleti muito sobre a realidade do negro. Passei a entender muita coisa depois dessa imersão na cidade.

Mas, em Cape Town o ritmo foi diferente. Fui para praia, subi a Table Mountain, conheci brasileiros incríveis e aproveitei a atmosfera da cidade. Quem vai para a África do Sul e conhece apenas Cape Town, não conhece o país de fato. Um brasileiro me disse lá que “Cape Town é uma bolha” e, realmente, isso é verdade. Só que é uma bolha divertida, com vida noturna agitada e cheia de jovens de todos os cantos do mundo.

10 dicas para quem vai viajar sozinha para a África do Sul

Para quem vai viajar sozinha para a África do Sul, elaborei dez dicas essenciais. Lembrando que elas não são regras. São recomendações que podem facilitar sua viagem pelo país e você não precisa necessariamente segui-las. Afinal, você é livre para fazer o que quiser.

1. Tenha cuidado com seus pertences.

2. Ter o chip de internet local facilitará muito a sua vida, porque você não dependerá do wifi para tudo. Fora que, se você se perder, basta usar o Google Maps para se localizar. Paguei R600 (R$140) no chip com três gigas válidos por um mês – achei caro, mas necessário.

3. Não fique bêbada e evite usar drogas durante a viagem. É melhor evitar perder, mesmo que parcialmente, sua consciência quando viajar sozinha. A menos que isso não seja um problema para você, tente evitar.

4. Se souber falar inglês sua comunicação na África do Sul não será problema.

5. Evite andar sozinha à noite, principalmente por ruas escuras e a pé.

6. Na África do Sul, tanto em Joanesburgo quanto em Cape Town, é muito comum que moradores de rua te parem para pedir esmola. Tenha cuidado porque muitos deles podem te furtar sem que você perceba.

7. Se decidir ficar em hostel não esqueça de levar seu cadeado. Ele é fundamental para trancar o locker com seus pertences.

8. Seja discreta. Infelizmente, vivemos em um mundo machista. E, durante uma viagem sozinha, às vezes é preciso se vestir discretamente para não chamar tanta atenção.

9. Confie, desconfiando. Não confie a ninguém seu passaporte, carteira ou pertences valiosos. Você pode (e vai!) encontrar pessoas incríveis na sua viagem sozinha a África do Sul. Entretanto, sempre é bom ficar com o pé atrás e manter cautela.

10. Escolha bem a localização de suas hospedagens. Para mim, a localização é um dos pontos mais importantes de uma viagem, principalmente daquelas que faço sozinha. Como gosto de andar muito a pé, valorizo hostel e hotéis bem localizados – e isso até evita gastos com transportes.

Depois de fazer o hike na Table Mountain.

África do Sul é seguro para mulheres que viajam sozinhas

Contrariando opiniões, a África do Sul é um país seguro para mulheres que viajam sozinhas. Até porque a maioria dos conflitos e insegurança que acontecem no país são fora da zona turística, aquelas que a maioria dos turistas não vão.

Por isso, não tenha medo se decidir ir viajar sozinha para a África do Sul. Tomando as precauções necessárias, a viagem será ótima.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here