No início da semana coloquei uma publicação na página do blog no Facebook dizendo quais são os cinco destinos nacionais que eu acho que vão bombar em 2018. Para fazer tal análise, observei as tendências de viagem que surgem no Instagram.

De uns tempos para cá comecei a perceber no meu feed várias fotos repetidas ou iguais nos mesmos destinos. Basta buscar pela # do lugar que aparecem cliques com os mesmos ângulos e tons.

Fernando de Noronha
Quem não quer uma foto assim?

O que isso significa?

Que o Instagram, e a internet no geral, impulsionam o turismo e promovem lugares que até então poderiam ser desconhecidos para boa parte do público. E não é só eu quem acha isso. Anna Terttunen, pesquisadora finlandesa, analisou nessa dissertação a influência do Instagram no planejamento de viagem e escolha dos destinos. Segundo ela, com as fotos e vídeos na rede social o viajante é influenciado diretamente. Até porque lhe é fornecido um senso de autenticidade sobre o local.

Prova disso são os destinos que repentinamente tornam-se populares. Um exemplo, e experiência própria, é Arraial do Cabo, na região dos lagos, no estado do Rio de Janeiro. Frequento a cidade há, pelo menos, sete anos e de lá para cá pouca coisa mudou, exceto o número de visitantes.

Se antes as praias de Arraial eram vazias, agora a alta temporada mostra sua realidade e enche a cidade de turistas de todo o país. Acredito que boa parte das pessoas que vão a Arraial do Cabo pela primeira vez viram ao menos uma foto das águas cristalinas do “caribe brasileiro” no Instagram.Arraial do Cabo

Vai me dizer que você nunca fez isso?

Ou foi influenciado a conhecer algum lugar depois de ver uma publicação no Instagram? Eu sempre antes de embarcar para alguma aventura busco pelas fotos do lugar nas redes sociais, vejo vídeos no YouTube e leio relatos em blogs de viagem. Pauto boa parte da minha viagem através da experiência de terceiros.

Outro exemplo de destino que viralizou após publicações no Instagram foi a Pedra do Telégrafo, na cidade do Rio de Janeiro. A épica imagem do rapaz segurando a moça na beira do precipício despertou a curiosidade de milhares de pessoas, que hoje fazem fila para tirar fotos idênticas.

Pedra do Telegráfo
Foto: Thiago @thiagomlcorrea

As tendências de viagem que surgem no Instagram podem despertar o turismo em lugares remotos. E influenciar pessoas a viajarem longas distâncias para conhecer um destino. Entretanto, isso também pode ser uma faca de dois gumes. Pois a infraestrutura turística precisa rapidamente se adaptar à nova demanda, e até que isso aconteça muitos viajantes podem se frustrar. O turismo de massa traz consequências negativas para esses lugares, que muitas vezes não estavam preparados para tal mudança.

Perfeição não existe, nem nos destinos que são tendências de viagem que surgem no Instagram

Por outro lado, vale lembrar que nem todos os destinos são perfeitos como mostram as fotos no Instagram. Na rede social a imagem é captada pensando no melhor ângulo, luz e composição. Além de muitas vezes também serem editadas com mudança de cor ou brilho. Esses cliques geralmente mostram um ambiente perfeito, em um momento mais perfeito ainda.

As imagens nos influenciam, seja na compra de produtos ou na escolha de destinos para conhecer nas próximas férias. O que não dá para esquecer é que o mundo é muito maior do que aquilo que aparece no nosso feed do Instagram. Há mais lugares por aí do que aqueles das fotos populares. Além disso, viajar pode significar muito mais do que fotos nas redes sociais.

Imagem destacada: Pixabay

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here