Se você nunca foi a Brasília, tenha certeza que precisará de duas coisas:

  1. Protetor solar
  2. Dicionário para traduzir e entender o trânsito

A cidade foi projetada por gênios da arquitetura Brasileira, tudo é organizado e megalomaníaco. As construções são enormes, assim como as distâncias. Pode não parecer, mas do setor de hotéis até o Congresso Nacional são 3km, o que dá uma caminhada razoável.

No dia que tiramos para conhecer a capital do país não choveu pela manhã, porém estava nublado e em alguns momentos até fez um solzinho tímido. Eu, inocente, coitada, o subestimei. Foi somente após o almoço, quando chegamos ao hotel, que percebi o quanto estava queimada do sol, com marcas da blusa e do short. Então, caro leitor, passe protetor solar mesmo se o dia estiver nublado, especialmente se você for branquinho como eu.

Em relação ao trânsito, eu sei que quem projetou Brasília tinha a intenção de dar mobilidade aos motoristas, por isso as pistas possuem quatro faixas e todo o movimento flui muito bem, mas é complicado entender tudo isso. Primeiro porque as ruas não possuem nome, são letras, por exemplo: Via W3, Via W3 Oeste, Via S1, Via L2 Sul… E isso confunde muito quem dirige pela primeira vez na cidade. Outro fator complicado foram os retornos. Eles não ficam na faixa da esquerda, mas na direita e descem em uma espécie de meia rotatória. Sinceramente, o trânsito foi um foi fator complicado na minha avaliação de Brasília. Foi porque tivemos que dirigir por lá que nem eu, nem meu irmão, gostamos muito da capital.

12654300_10208447221206149_7529673581592662975_n
Todas as vias em Brasília são assim: largas e confusas.

 

Sobre os pontos turísticos, não há muito o que ver além do eixo monumental. Nosso hotel ficava ao lado da torre de TV, e ela foi nossa primeira parada. A entrada é gratuita 24h por dia. A vista que ela proporciona da cidade é incrível, de lá é possível ver cada detalhe da construção planejada de Brasília, inclusive o Estádio Nacional Mané Garrincha.

12651382_10208447220726137_7464112556472485931_n
Torre de TV.

Seguindo a mesma avenida da Torre de TV, uns 3km a frente, encontra-se a Praça dos Três Poderes, composta pelo Congresso Nacional, o Palácio do Planalto e o Supremo Tribunal Federal, eles representam os três poderes da República. Por ali também está localizado o Complexo Cultural da República, onde ao lado está a Catedral de Brasília, a Biblioteca Nacional de Brasília e o Museu Nacional.

 

Conhecemos também o Ministério de Defesa – Quartel General do Exército por acaso, estávamos perdidos e quando olhamos para o lado vimos aquele prédio cercado por soldados. Bem perto desse quartel fica o Memorial JK, uma homenagem ao presidente responsável pela construção de Brasília. Esse monumento impressiona por sua grandeza.

O Planalto Central fica fora da rota do eixo monumental, um pouco mais distante. Por esse, nós só passamos de carro, não paramos para fotos. Outro ponto turístico que não conhecemos foi o Lago Paranoá, porque ficava fora do nosso trajeto e, a fim de poupar transtornos devido as perdas frequentes no trânsito da cidade, não fomos. Quem sabe em uma próxima?

A nível de curiosidade, vi várias pichações escritas “Fora Cunha” em alguns prédios e no chão. No mais, por lá nem parece que o país passa por uma crise econômica e política.

Uma coisa que me incomodou muito em Brasília – e provocou risadas no meu irmão –  foi o olhar dos executivos, geralmente no hotel. Deixa eu explicar: como estávamos de férias nosso look do dia basicamente consistia em short / bermuda e havaianas, enquanto, todos os outros hóspedes eram executivos, bem vestidos e engravatados. Eles nos olhavam daquele jeito preconceituoso, sabe? O tipo que julga um livro pela capa. Eu achava muito constrangedor, enquanto meu irmão se divertia, porque, para ele, férias não é tempo de se estressar com que os outros pensam. E pensando bem, meu irmão é que tem razão. Não dá para passar as férias, tão pouco a vida, se preocupando tanto com a opinião alheia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here