Viajar é maravilhoso, ler também. Listar 10 livros para inspirar viagens é um desafio. Há tanta literatura boa disponível por aí que selecionar uma pequena parcela dá a sensação de ter esquecido algum.

Como nem sempre é economicamente viável ir desbravar esse mundão, tem horas que me rendo a uma boa leitura. E eu amo ler! Só em 2017 já li mais de quinze livros. Pode não ser um número tão grande assim, mas, independentemente da quantidade, ler me proporciona conhecer novos lugares sem sair de casa.

E se você está procurando algumas indicações de livros para inspirar viagens, a lista abaixo conta com 10 volumes. Já li todos eles e indico que você leia para poder se inspirar a conhecer novos lugares, mesmo sem embarcar em um avião.

  • Europa de cinema – Vicente Frare

É um livro bem pequeno, parece versão de bolso, que conta com roteiros e dicas de viagem inspirados em grandes filmes. O autor Vicente Frare indica mais de 250 filmes que se passam em Berlim, Londres, Madri, Paris e Roma. Além disso, com base em filmes gravados nessas cidades, ele sugere locais onde as cenas se passaram. É uma ótima sugestão de livro para aquele amigo que ama cinema, mas também adora viajar.

  • Uma viagem pelos países que não existem – Guilherme Canever

Guilherme Canever é autor do blog de viagens “Sai Por Aí” e desbravou, entre 2009 e 2014, os países que não existem. Na verdade, esses países existem geograficamente, porém, não são reconhecidos pela ONU. No livro ele relata como conseguiu visto para visitar os países, o que fazer em cada local e um pouquinho do contexto histórico. É um livro interessante para pensar o quanto as linhas imaginárias, ou fronteiras, provocam conflitos desde que o mundo é mundo.

  • 300 dias de bicicleta – Sven Schmid

Sven Schmid é alemão e percorreu a América de bicicleta por 300 dias. Sua rota começou em Buenos Aires e foi até o Canadá. No livro ele conta dos amigos que fez no decorrer da viagem, do cansaço físico e das emoções que viveu. O livro é repleto de fotos, todas em preto em branco, que mostram um pouquinho do que Sven passou.

Só não gostei das partes que ele menospreza a América do Sul. Toda hora, no livro, ele compara algum país sul americano a Europa Ocidental para falar o quanto sua terra de origem é boa, segura e tem infraestrutura. Como boa amante da América Latina, amo e defendo minha terra! Apesar de concordar com ele em certos aspectos, não gostei do modo como ele criticou nossa América.

  • Quatro estações em Roma – Anthony Doerr

Imagine se mudar para outro continente com sua esposa e filhos gêmeos de seis meses? Pois é. Foi isso que Anthony Doerr fez. No livro, Doerr relata sua experiência de um ano morando em Roma. O escritor narra suas visitas as famosas praças, os templos e as ruínas romanas. Entretanto, ele também tinha uma vida relativamente normal, como dos moradores locais, já que ia ao açougue, à padaria e à feira. Um fato interessante do livro é o relato da morte do Papa João Paulo II e como isso gerou comoção na cidade.

  • Um lugar na janela – Martha Medeiros

Tem muita gente que não gosta de Martha Medeiros por achar seus textos melosos demais. Eu gosto, já li vários livros dela. Admito que alguns não são muito bons, mas “Um lugar na janela” é. O livro relata histórias das viagens de Martha por diversos lugares, tais como Istambul, Chile e Marrocos. Não é um guia com dicas do que fazer ou atrações principais. É, praticamente, um diário, com lembranças da autora e as emoções que ela sentiu ao visitar os lugares destacados.

  • Um brasileiro em Berlim – João Ubaldo Ribeiro

Confesso que este livro me fez rir um monte. Gargalhava a cada página! Ubaldo Ribeiro conta, em pouco mais de cem páginas, como foi morar em Berlim, na Alemanha. O autor relata as diferenças culturais, a dificuldade de comunicação com os alemães e o sentimento de viver no exterior. O texto é escrito em forma de crônicas, por isso, a leitura é bem fluida, dinâmica e rápida. Como foi lançado originalmente em 1995, muita coisa já mudou em Berlim de lá para cá. Mas, ainda assim, vale a leitura!

Leia mais: A melhor maneira de conhecer Berlim é realizando um tour guiado

  • O segredo da Dinamarca – Helen Russell

Li este livro este ano e desde então não paro de procurar informações sobre a Dinamarca. Se antes nunca passou pela minha cabeça visitar o país, hoje em dia fico doida atrás de promoções aéreas para Copenhagen.

Leia mais: Como comprar passagens aéreas mais baratas

 Em “O segredo da Dinamarca”, Helen tenta desvendar o mistério de como vivem as pessoas mais felizes do mundo. Ela, que é jornalista, foi morar no país porque seu marido, carinhosamente chamado no livro de LegoMan, recebeu uma oferta irrecusável de trabalho na Lego. Assim, o casal troca a movimentada Londres por uma pacata cidade dinamarquesa. No decorrer da narrativa a autora conta um pouco da rotina, do choque cultural e explica, por meio de entrevistas com várias pessoas, porque os dinamarqueses são tão felizes. É um livro engraçado e conta muitas curiosidades sobre a Dinamarca. Sabe o melhor de tudo? Paguei R$19,90 nele na livraria!

Leia mais: Porque todos devemos abraçar a arte dinamarquesa de ficar hygge

  • Amor até debaixo d’água – Torre DeRoche

Este é um daqueles livros que poderiam, facilmente, virar filme. A medida que você lê, vai imaginando as cenas.

Torre é australiana, mas decidiu morar um tempo em São Francisco. Em uma noite qualquer, conhece um belo argentino no bar. Eles se apaixonam. Mas tem um problema: em breve ele vai partir para uma viagem de volta ao mundo a bordo de um barco. Torre tem pavor de mar e, mesmo assim, decide superar seus medos e embarcar com o homem dos seus sonhos em uma viagem de um ano pelo oceano Pacífico. A história é real, aconteceu de verdade, o que torna o relato ainda mais empolgante!

Spoiler: Torre e Ivan não estão mais juntos, já andei bisbilhotando o instagram dela… Mesmo assim a história do livro, e consequentemente a história de amor deles, é incrível!

  • Trem noturno para Lisboa – Pascal Mercier

Raimund Gregorius é professor de línguas clássicas em Berna, na Suíça. Em um dia qualquer, enquanto seguia seu caminho diário para a Universidade, ele salva uma mulher portuguesa que se preparava para pular de uma ponte. Ela desaparece deixando seu casaco para trás. No bolso ele encontra um livro de um autor português, Amadeu do Prado, e um bilhete de trem para Lisboa com data desse mesmo dia.

E é aí que a história começa, porque o professor que sempre fazia tudo exatamente igual resolve sair de sua rotina. Ele embarca para uma emocionante aventura, para tentar desvendar esse mistério, mas acaba aprendendo muito mais sobre sua própria vida.

É um romance que provoca suspense. Dá vontade de terminar o livro logo só para entender o que acontece. Só que é preciso um pouquinho de paciência, porque são 460 páginas.

  • A casa do céu – Amanda Lindhout e Sara Corbett

É, sem sombra de dúvidas, um dos melhores livros que já li!

“A casa do céu” conta a história de vida de Amanda Lindhout, uma jornalista freelancer canadense que foi sequestrada por um grupo terrorista na Somália, em 2008. Foram 460 dias mantida em cativeiro, ocupando uma série de casas abandonadas no meio do deserto e tentando sobreviver hora após hora. É uma história excepcional, marcada pelo drama e suspense, porém, escrito como romance.

Recomendo que todo mundo possa ler esse livro para entender até aonde nossa curiosidade é capaz de nos levar. Fiquei reflexiva por vários dias depois de terminar a leitura. Vale muito a pena!

Bom, esses são os 10 livros para inspirar viagens que eu selecionei. Me conta nos comentários se as escolhas foram boas ou não. E, me fala também se você se interessou por algum deles! 😊

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here